Temáticas

 

A CIDADE DO CONSUMO E O CONSUMO DA CIDADE: perspectivas e desafios no século XXI

As práticas de consumo, tangíveis e intangíveis, têm adquirido significativa primazia no atual estágio do capitalismo, desencadeando diversas transformações socioespaciais, sendo a cidade, por excelência, lugar privilegiado de suporte material do consumo. Os próprios fragmentos da cidade e da sua imagem se transformaram em mercadorias altamente valorizadas, potencializadas pelos avanços no campo das tecnologias digitais e nas inovações verificadas no comércio e serviços. Assim, a relação dialética entre o consumo e a cidade adquire novos contornos no Século XXI, impondo múltiplas perspectivas e desafios empíricos, teóricos e interpretativos para antigas e novas questões no campo da Gestão e do Planejamento Urbano e Regional, da Arquitetura e Urbanismo, do Design e áreas afins.

Nesse contexto, convidamos a comunidade acadêmica a discutir essa temática submetendo trabalhos voltados ao comércio, serviços e turismo e sua relação com o consumo e a cidade.

 

Os eixos temáticos principais incluem, preferencialmente, mas não estão limitados a:

1. ASPECTOS SOCIAIS, CULTURAIS E ARTÍSTICOS DO CONSUMO: história, comércio e cidade; lazer, entretenimento, ócio, tempo livre; ética e cidadania, cultura e consumo, troca, cultura material; consumidor, consumo e consumismo; arte urbana; consumo de arte.

2. A CIDADE E OS ESPAÇOS DE CONSUMO: políticas urbanas, gestão e planejamento; urbanismo comercial; políticas de requalificação, resiliência urbana, mercado imobiliário; redes e fluxos, dinâmicas urbanas; cidades 24 horas, centros e centralidades, análise espacial do terciário, modelos urbanos e configuracionais, geomarketing, teorias locacionais, comércio e serviços informais (ambulantes); interseção entre o terciário e outras dinâmicas socioespaciais.

3. A ARQUITETURA E OS ESPAÇOS DE CONSUMO: espaços varejistas e inserção urbana; tipologias arquitetônicas de comércio e serviços: mercados públicos, lojas de departamento, galerias comerciais; franquias; shopping centers, outlets, flagship stores; business centers, conjuntos multiusos/multifuncionais, centros de recreação e lazer; museus; centros de exposição e eventos; hotelaria, entre outros.

4. CIDADE, ARQUITETURA E DESIGN COMO SIGNOS DO CONSUMO: vitrinas, visual merchandising; páginas na web; publicidade e marketing; paisagem urbana e mídia exterior; comunicação urbana, branding, show room; citymarketing; arquitetura promocional em feiras e exposições de negócios; pop-up stores.

 5. TURISMO, PRODUÇÃO E CONSUMO DO LUGAR: turismo e urbanização; turismo e mercado imobiliário; consumo dos lugares; turismo e centros urbanos; turismo e requalificação urbana; turismo e patrimônio; turismo urbano; megaeventos; eventos e espaço público; segmentação do turismo (compras, negócios, cultural, etc.); turismo e arquitetura; arquitetura temática; atrações, serviços e infraestrutura turística; hotelaria e hospedagem; hospitalidade urbana, turismo e lazer; turismo de experiências.

6. TERRITORIALIDADES DO CONSUMO NA ERA DIGITAL: negócios varejistas, abastecimento alimentar; centros de distribuição e armazenagem; centros de gestão; transporte de cargas  e modais de distribuição; logística portuária; novas hierarquias urbanas e novas centralidades; mobilidade e transporte; distribuição de mercadorias, e-commerce, serviços on-line, serviços por aplicativos e mídias sociais; automação e tecnologia; cidades inteligentes e cidades criativas.

7. CONSUMO E CIDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA